Imagem capa - Dia dos Avós - Nossas doces memórias da infância por Beta Bernardo
Família

Dia dos Avós - Nossas doces memórias da infância


Diz o calendário que dia 26 de julho é dia dos avós.

Vó é essa coisa gostosa que a gente consegue sentir vendo essas fotos logo aqui embaixo.

Tenho memórias tão gostosas dos meus avós na infância... 


Meu avô materno era o rei do o que é o que é e o campeão de acertar que bicho ia ganhar naquele dia o jogo do bicho. Ele dava nome esquisito pros cachorros e sempre tinha uns 2 em casa. Tudo vira lata e sempre com alguma história pra contar. Era vascaíno doente e tinha sempre um radinho colocado no ouvido pra ouvir o jogo. As bolinhas de sabão com os primos enfileirados na sacada da varanda, onde o canudo era o caule de alguma planta do jardim que já não lembro qual era. ♥


Minha avó materna é viva ainda e que privilégio poder tê-la por perto ainda vendo os bisnetos crescendo e constatando que a família que ela e meu avó construiram, além de numerosa, é bem sucedida na vida. E nem tô contando os dinheiros aqui quando falo isso, pq dinheiro ou canudo ou status social, nada tem a ver com ser realmente bem sucedido na vida. O café da tarde na casa dela, com todos reunidos, as canecas de café com leite, um pão fresco com manteiga, são memórias olfativas, totalmente sensoriais que trago marcadas em mim. Os reveillons com o familião juntos, os amigos oculto em que metade pedia cd de escola de samba e a outra metade pedia cadeira de praia e quem sobrava pedia agenda do ano novo. rs. As galinhas do galinheiro, o segundo andar do quintal, que tinha uma mata (devia ser meia duzia de plantas que eu julgava ser mata no meu imaginário infantil) que eu achava super desafiador subir sozinha. ♥


Minha avó paterna era pura doçura. Lembro de mim pequenininha pendura nas anáguas dela, passeando no jardim da casa dela, com aqueles cacos vermelhos no chão, aquele cheiro de jasmin que até hoje me reconecta com a minha criança em momentos de desafios da vida. Os Natais com as rabanadas, meu pai e meus tios se revezando no papai Noel que a gente sacava pelo nariz que era um deles. rs. O chão de taco, a geladeira azul, a dentadura, os cabelinhos brancos feito neve, a história do arranhão de gato na perna que ela sempre contava... ♥


Essas memórias gostosas que nutrem quem somos e nos lembra de onde viemos. Um dia pra honrar nossas raízes, essa nossa ancestralidade e ser grato por lá atrás eles e elas decidirem formar uma famílias e nos trazerem até aqui. ♥


De netos passamos a pais e fazemos nossos pais, avós. E vamos torcendo pra que nossos filhos tenham a mesmo memória afetiva de seus avós como nós tivemos. Ou, se não tivemos, que eles tenham e que possamos usufruir e formar nossa própria memória desse tipo de relação no agora.


Por isso, cada vez que alguém diz que vai trazer a avó junto pra fazer fotos com os netos, eu vibro. Essa memória é tão sem preço!!! Poder fazer um mini programa com todos juntos e desse momento gostoso ter fotos lindas e afetivas pra presentearmos o nosso futuro... é no mínimo lindo!  ♥

E por ser dia dos avós, achei que era o melhor dia pra trazer esse ensaio gostoso de fazer. Joana, sua mãe e seus filhos... 3 gerações juntas celebrando o viver e o conviver. O ensaio foi daqueles caóticos divertidos, que a mãe sai me pedindo desculpa agradecendo pelas horas juntas. hahahaha. Pq toda mãe acha que só os filhos dela fazem bagunça e se rebelam nos ensaios e que as fotos lindas que a gente mostra por aqui e acolá são frutos de crianças quietinhas e obedientes, do tipo: sorria pra Tia Beta - e todas elas sorriem plenas e felizes. ENGANOOO!!! É gostoso esse caos que as crianças fazem, essa bagunça, a rebeldia de fugir da foto, a careta qdo você quer sorriso, o não olhar pra câmera qdo todo mundo tá olhando. rs. Por isso os ensaios são gostosos de fazer... ele são eles, mostram a que vieram, trazem verdade pras fotos e o resto é só afeto e laços de amor.


Certeza que essas fotos encheram o coração da Vó Selma de alegria, o da Joana de orgulho e o futuro de Samuel, Nina e Olívia de gratidão de fotos gostosas de suas infâncias ao lado da Vó!! ♥


Que? Cê ficou com vontade de ter fotos com sua mãe, avó, bisa, crianças, tudo junto também?

Me escreve!! A gente faz. Em casa, nesse jardim, em outro... onde for!! ♥

Pra quem mencionar que veio através deste post, o Ensaio de Encontro das Gerações, sai por R$400,00. 

Sim... só!!! ♥


(siga os corações e descubra o que tme no final do post!)


Clica aqui ou aqui e vem comigo.

Ou me escreve um email: beta@betabernardo.com

Ou um whatsapp: 21-99797-2463

E tem surpresinha no fim do Post? Tem siim, senhora!!!


Vou sortear 01 (um) ensaio de Encontro de Gerações aqui no site. ♥

O sorteio vai ser entre os comentários deste post.

Você comenta sobre alguma memória gostosa da sua infância com sua avó ou avô. Vale memória da vida adultaa? Claaro! Memória da vida!

Me conta uma memória da vida envolvendo algum/s dos seus avós.

A memória que mais tocar a fotógrafa aqui, leva um ensaio de Encontro das gerações na faixa!


O Ensaio não precisa ser com seus avós, pode ser com os avós do seu filho. Pode ser o encontro de gerações que for possível hoje. Afinal, as memórias que temos com nossos avós são eternas, mas eles, infelizmente não o são.

Então vale tudo nesse arranjo de presente e passado, nesse encontro feliz em que poderemos homenagear as avós!! Juntemos mães, avós, bisas, filhos... ♥


Valendo!!


Te espero com carinho!

Beijos, Beta




















Seguiu os corações? ♥

Se você se perdeu, volta algumas casas... ♥